Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

...RAIOS DE SOL

Assuntos do quotidiano, amor, família, amigos e várias experiências de vida. Fica por aqui ;)

...RAIOS DE SOL

Assuntos do quotidiano, amor, família, amigos e várias experiências de vida. Fica por aqui ;)

08
Jun18

Pessoas são meros conhecidos

CÉLIA

Há gente muito má.

Há gente com muita maldade desde a infância. Tenho 41 anos e muita maldade eu vi na minha vida, em pequenas coisas e outras muito piores. Estou sempre a tentar decifrar a maldade nas pessoas, estou sempre a tentar ver o que será que estão para fazer... 

A última amizade que tive, disse para mim mesma que era a útima vez que me preocupava com alguém. Não me prejudicou a vida mas foi mais uma pessoa que me falava, sempre há espera de algo de mim, puro interesse e descaramento para me pedir n coisas. Eu nunca lhe pedi nada de nada, a não ser amizade mas é claro que isso nunca existiu, eu era apenas uma pessoa para ela poder resolver os seus problemas do dia a dia. Ligava-me sempre quando precisava de alguma coisa e depois era capaz de estar meses e meses sem perguntar como eu estava. Eu parva, mandava sempre mensagens ou ligava para saber se estava tudo bem.

As pessoas são uma desilusão, estão sempre há espera de favores e apenas isso, chamam a isso, amizade. Tanta gente que eu conheci e que me virou as costas nos piores momentos, tanta gente eu ajudei sem pedir nada em troca e recebi ingratidão. Amigos não tenho, tenho família que por vezes também é complicada mas sei que posso pedir ajuda em qualquer momento. 

Não acredito em ninguém que se diz ter centenas de amigos, são gente que no fundo não têm ninguém, na realidade, quando o mal aparece não têm ajudas de ninguém.

Neste mundo onde há tanta maldade e tantos sorrisos cínicos, pura aparência eu não acredito em palavras de ninguém mas sim em atitudes e quando chegamos a esta idade apercebemo-nos de tanta coisa que são essas coisas que nos envelhecem, nos tornam mais amargas, distantes e frias.

Não estou aqui com este tema porque me desiludi, não nem por isso, é só constatação da realidade de já há muitos anos e foi assim que eu aprendi a não me agarrar e a prender a ninguém fora da família que sempre me salvou dos momentos mais difíceis e mais ninguém.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D