Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

...RAIOS DE SOL

Assuntos do quotidiano, amor, família, amigos e várias experiências de vida. Fica por aqui ;)

Assuntos do quotidiano, amor, família, amigos e várias experiências de vida. Fica por aqui ;)

...RAIOS DE SOL

19
Nov23

O meu livro todos os dias

CÉLIA

Na aldeia da minha avó materna, havia sempre festa de Verão em Agosto. Comecei a dar os primeiros passos a dançar nos baliraricos da festa, com treze anos. Aprendi  rápido e muito dançava em todos os anos, naquelas festas da aldeia e nos arredores. Quando não haviam festas, nas noites de Verão, iamos para os cafés e naqueles tempos divertiamo-nos só na conversa, a jogar às vezes, matraquilhos mas na maioria ficávamos só pelas conversas, bebendo sumos ou cerveja com gasosa.  Éramos um grupo de raparigas e rapazes. Bons tempos de divertimento onde a única preocupação era divertirmo-nos. Os anos passaram e mais tarde, quando todas nós, as amigas seguiram a sua vida a trabalhar, foi difícil voltarmos a ver-nos.  

Depois dos nossos vinte anos, ficou um vazio e apesar de contactarmo-nos por cartas e mais tarde via internet, nunca mais voltou a ser como antes. Todos se afastaram mas eu continuei a ir à aldeia da minha avó para visitá-la.  Naquelas noites das festas, recordo-me das danças com amigas e rapazes dali. Riamos tanto e tão alto. Festas rijas com muita alegria, com muita música e durava três dias, lá na aldeia. Mais tarde passou a ser quatro dias de festa, passou a começar à sexta e terminar à segunda-feira.

Ao longo das férias  de Páscoa e Natal,  também se dançava na casa do povo, onde tinhamos espaço à vontade para dançar. Jogávamos pingo pong. Temos o rio perto da aldeia e um dia, fui num belo passeio de barco e até consegui remar.  Talvez tivesse uns desazete anos. Adorei aquele dia, nunca mais esqueci.

Quando regressava à casa de Lisboa, para estudar, tudo mudava e sentia-me infeliz. Não gostava do sítio onde vivia e tive problemas de bulling na escola. Quando finalmente me livrei de uma das escolas onde me desrespeitavam, as coisas melhoraram e era aceite na nova escola. Ia de comboio todos os dias para a escola e adorava. Conheci muito bons prfessores e amigas. Só tive problemas mesmo no final da secundária por causa da disciplina de matemática.

Quando procurei trabalho fiquei oito meses a enviar curriculos e finalmente depois de tantos meses, fui trabalhar para a antiga pt comunicaões como operadora de call center.

Foi o meu primeiro trabalho e conheci várias pessoas que na altura eram importantes para mim. Mais tarde as coisas descambaram mas ficam as memórias de algumas pessoas que nunca mais vi ou ouvi falar.  

 

 

 

06
Fev18

Pedaços da vida inesquecíveis

CÉLIA

Quando era adolescente passava as minhas férias na aldeia da minha avó. Uma casa pequenina mas com grandes terrenos à volta. Aquelas terras davam para correr e brincar até mais não. Tinhamos tudo das hortas, comiamos morangos frescos, cerejas, laranjas, maçãs, pêssegos, saladas de tomate e pepino, hortaliça, feijão, grão e do milho a minha avó fazia broas no forno. Sem esquecer os bolos que a minha avó fazia sempre no Verão: as filhós, bolo de mel, cavacas e bolinhos de limão.

Brincava com amigos da aldeia e mais tarde, quando já passei da idade das brincadeiras divertiamo-nos todos nas festas da aldeia onde dançávamos até não poder mais. Tinhamos tanques cheios de água, onde nos refrescávamo-nos, íamos ao rio da aldeia para banhos e apanhar sol. 

Foram muitos anos memoráveis e inesquecíveis, com tudo o que há de melhor da natureza. São tempos que já não voltam mas ficam para sempre.

Gostava de um dia ter uma casa de campo, onde possa ter uma horta e alguns animais, este é o meu desejo mais profundo do meu ser.

05
Ago17

A linda aldeia

CÉLIA

Se tudo correr bem, para o outro fim de semana, vou à aldeia da minha avó. Vamos fazer uma limpeza à casa e aproveitar as festinhas da zona. Vamos levar sardinhas para assar na brasa e já estou a ver todos nós a deleciar-nos com as maravilhosas sardinhas acompanhadas com batatas e pimentos.

Como a casa vai ficar mais limpa, já estamos a pensar ir lá também em Outubro. Não há nada como o campo, as festas de verão com os arraias, o cheirinho das flores e das árvores, ver os animais, noites estreladas...

Vai saber tão bem, há que aproveitar ao máximo.

 

Photo0482.jpg

 

12
Jun17

SAUDADES

CÉLIA

Hoje deu-me a saudade. Saudade da minha avó que está doente com alzheimer. Tenho muitas saudades de quando ela sabia que era a sua neta. Senti saudades da minha adolescência que me divertia até mais não nas férias, que passava na casa da minha avó. Tantas saudades  dos 17, 18 aninhos. Foram anos muito felizes junto da minha avó com tudo de bom que tem naquela terra perto de Oleiros.

Fui muito feliz com festas, amigas e família. Tudo de bom que tem a natureza, vivi esses tempos na aldeia da minha avó. Os animais, os campos, o cheiro das flores, a música das festas, as iguarias, as caminhadas, o rio, a água fresca em dias de calor...

Estes tempos já não voltam mas eu quero ver de novo a minha avó e passear por aquelas terras lindas. Acho que as férias que estão a chegar vai ser para matar saudades. Beiijinhos e sejam felizes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D