Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

...RAIOS DE SOL

Assuntos do quotidiano, amor, família, amigos e várias experiências de vida. Fica por aqui ;)

...RAIOS DE SOL

Assuntos do quotidiano, amor, família, amigos e várias experiências de vida. Fica por aqui ;)

18
Out18

Escritório

CÉLIA

Desafio de escrita Outubro

Dia 16

Escritório

 

Já desconfiava há muito tempo que se passava algo entre o marido e aquela rameira, pensava ela.

Queria apanha-lo em flagrante então decidiu inventar uma saída com umas amigas que só voltaria no dia seguinte.Tudo mentira claro está para dar oportunidade que ele se senti-se mesmo à vontade para se encontrar com a dita cuja.

Ora o tal dia chegou e Olinda despediu-se do marido que ia para escritório trabalhar.

- Já sabes que vou ter com as minhas amigas hoje. E não esperes por mim que durmo em casa da Marta.

- Tudo bem. Divirtam-se e não te preocupes comigo que fico bem.

- Ok querido. Até amanhã.

- Até amanhã fofinha.

Mal o marido virou costas, ela seguiu o marido que foi supostamente trabalhar no escritório da firma. Mas ela tinha a certeza que ia vê-lo com a lambisgóia que passava a vida a telefonar. Um dia dia tinha apanhado umas mensagens bem comprometedoras e sabia que ela era uma colega de trabalho.

Na hora de almoço foram almoçar juntos mas não deram bandeira, nem um beijo nem um abraço mas Olinda sabia que nessa noite depois de saírem do trabalho de certeza que iriam ficar juntos.

Olinda ali ficou num café a ver à distância até cair a noite e depois de tanto tempo de espera lá se deparou com a cena que nem queria acreditar. O marido e a rameira nos maiores abraços e beijos dentro do carro.

Não quis ver mais nada, ainda tinha uma pequena esperança que fosse uma pura invenção da sua cabeça mas não, ali estavam eles naquela situação. Aquilo já durava certamente há  muito tempo, quem trai uma vez, volta a trair. Lá se foram 15 anos de casamento, ali mudou tudo e Olinda naquela mesma noite fez as malas do marido e colocou-o fora de casa. Ele bem disse que era inocente, esperneou, ajoelhou mas num instante já de saturação abriu a porta de casa para a rua e obrigou o marido a sair.

Acabou assim aquela relação que já tinha acabado há muito tempo. Olinda acabou ali a sua história com António. É o fim de uma história mas começa um novo caminho.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D